Início SOCIEDADE Profanação de túmulos leva à detenção de curandeira em Vanduzi, Manica

Profanação de túmulos leva à detenção de curandeira em Vanduzi, Manica

105
0
COMPARTILHE

Uma médica tradicional, de 66 anos de idade, foi detida, esta quarta-feira, no distrito de Vanduzi, província de Manica, indiciada de ter vandalizado um túmulo de um nado morto, para fins de magia negra.

A detenção aconteceu depois de, no passado domingo, a indiciada ter sido julgada e condenada, pelo Tribunal Comunitário local, ao pagamento de uma multa de 88 mil Meticais, sendo 55 mil Meticais referentes à indemnização da família enlutada, 17 mil Meticais para o líder comunitário e 16 mil Meticais para a Associação dos Médicos Tradicionais de Moçambique (AMETRAMO), a nível daquele ponto do país.

O crime, confirma a indiciada, foi cometido no último sábado e o mesmo, conta a fonte, resulta de um conselho que recebera, há dias, de uma colega de profissão, na vila de Ulónguè, distrito de Angónia, província de Tete, sua terra natal. Explica que o nado tornar-se-ia num “amuleto” para angariar clientes para o seu “negócio”, em Vanduzi. Aliás, o facto foi despoletado por uma das suas clientes.

O porta-voz da Polícia da República de Moçambique (PRM), a nível do Comando Provincial de Manica, Mateus Mindu, garantiu que a curandeira será responsabilizada criminalmente. Esclareceu ainda que nenhum Tribunal Comunitário pode resolver e definir o fim de um caso do género, mas a corporação está a lavrar um auto para levar a indiciada à barra da justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here