Início POLÍTICA População denuncia “contrabando internacional” de areias pesadas na Zambézia

População denuncia “contrabando internacional” de areias pesadas na Zambézia

278
0
COMPARTILHE

A população da província da Zambézia, em particular residente no distrito de Inhassunge, denuncia a extracção de areias pesadas na calada da noite, nas Ilhas Olinda, Micaune e Mualane, protagonizada pela concessionária chinesa Africa Great Wall Meaning Company Development, que detém, desde 2014, a licença de exploração daquele recurso mineral, nos distritos de Inhassunge e Chine.

Em conversa com a nossa reportagem, alguns residentes daquelas ilhas contam que diversas embarcações, estranhas à região, têm atracado durante a noite para carregar quantidades não especificadas de areias pesadas, sem que haja fiscalização e muito menos declaração de exportação do produto.

O assunto, que não constitui nenhuma novidade, é do conhecimento das autoridades locais, mas que nada fazem, conforme garantiram as fontes.

Aliás, as fontes avançam que, no âmbito do reassentamento, a empresa chinesa entregou casas de péssima qualidade. Acrescentam ainda que a pobreza se agudizou naquela região, desde o início da exploração das areias pesadas, para além de que a empresa não melhorou as vias de acesso e, muito menos, atribuiu áreas propícias para a prática da agricultura.

“Carta” tentou ouvir a direcção da empresa chinesa e o Administrador do distrito de Inhassunge, João Paiva, mas sem sucesso. Também não conseguimos obter uma reacção junto do Ministério dos Recursos Minerais e Energia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here